theblackworkshop:

Striking Curtain Door by Matharoo Associates

theblackworkshop:

Striking Curtain Door by Matharoo Associates

(via verthant)

No capricho do tempo, num sopro do vento.
Sou um barco contra corrente.
Um livro de trás pra frente.
Cheio de poesia incoerente.
Ergui a cabeça e abri a mente.
Lá estava ela, dona de uma beleza infinita.
Num vestido de luz, com sapatos azuis.
Eu conheci a garota mais bonita da cidade.

Amsterdã, 1957.  (via ofuscador)

(Source: sereno, via ofuscador)

No capricho do tempo, num sopro do vento.
Sou um barco contra corrente.
Um livro de trás pra frente.
Cheio de poesia incoerente.
Ergui a cabeça e abri a mente.
Lá estava ela, dona de uma beleza infinita.
Num vestido de luz, com sapatos azuis.
Eu conheci a garota mais bonita da cidade.

Amsterdã, 1957.  (via ofuscador)

(Source: sereno, via ofuscador)

Guarda estes versos que escrevi chorando como um alívio a minha saudade, como um dever do meu amor; e quando houver em ti um eco de saudade, beija estes versos que escrevi chorando.

Machado de Assis (via sincronizar)

(Source: oxigenio-dapalavra, via sincronizar)


Modern ZEN Design | @

Modern ZEN Design | @

(via va-nquish)

(Source: boldempire, via jatel0)

Vamos, não chores. A infância está perdida, a mocidade está perdida. Mas a vida não se perdeu. O primeiro amor passou, o segundo amor passou, o terceiro amor passou. Mas o coração continua. Perdeste o melhor amigo, não tentaste qualquer viagem, não possuis carro, navio, terra. Mas tens um cão. Algumas palavras duras, em voz mansa, te golpearam. Nunca, nunca cicatrizam. Mas, e o humor? A injustiça não se resolve. À sombra do mundo errado murmuraste um protesto tímido. Mas virão outros. Tudo somado, devias precipitar-te, de vez, nas águas. Estás nu na areia, no vento… Dorme, meu filho.

Carlos Drummond de Andrade. (via segredou)

(Source: companhiadaspalavras, via segredou)

decrepitar:

× more similar posts×

decrepitar:

× more similar posts×

(Source: thehangofpoetry, via illlusion-s)